Quero trabalhar no ministério mas tenho uma família para sustentar, o que faço?

1. Ouça ao apóstolo Paulo: “Se alguém não cuida dos seus, especialmente dos de sua família, tem negado a fé e é pior que um descrente” (1Tm 5.8). Aquele que deixa de sustentar sua família (saúde, alimentação, moradia) para fazer “ministério”, faz um desserviço a obra.

2. Saiba que o ato de sustentar sua família já é uma forma de ministrar.

3. Se não é possível trabalhar no ministério integralmente, não sinta que você está abandonando seu ‘chamado’. Antes de ser chamado ao ministério, você foi chamado para ser marido, pai e líder no lar.

4. Devemos seguir o exemplo de Jesus Cristo: Ele cuida da Sua Noiva, a Igreja. Logo, devemos cuidar das nossas noivas.

5. Dinheiro não é tudo, claro. Mas cuidar de uma família exige dinheiro. Devemos ter fé, claro. Mas não podemos pagar o padeiro com fé. Deus nos dará o pão de cada dia, mas geralmente Ele fará isso por meio de uma transação comercial na padaria.